sac@lordellotreinamento.com.br
+55 11 4759 1939

Publicações

Dicas importantes segundo experiências vivenciadas.

Estratégias para uso seguro dos Caixas 24h

Você tem hábito de sacar dinheiro em caixas eletrônicos localizados em bancos ou até mesmo os que ficam nas ruas? Se a resposta for afirmativa, insisto para que prossiga a leitura, para aprender as artimanhas usadas pelos criminosos hoje em dia.

É do conhecimento de todos que os cartões de crédito e de banco viraram mania nacional e cada vez mais os talonários de cheques estão sendo deixados para trás. O brasileiro mudou de hábito e passou a carregar em sua carteira uma infinidade de cartões magnéticos e pouco dinheiro.

Durante meus cursos na área de segurança é comum encontrar pessoas que portam uma infinidade de cartões e dificilmente se lembram das respectivas senhas. Aí começa o perigo, pois o marginal que pratica o seqüestro relâmpago talvez não acredite que a vítima não se recorde das senhas de suas contas, podendo ter reações imprevisíveis.

Minha função nesse espaço é fornecer dicas importantes na área de segurança. Na verdade, desejo que você não corra riscos desnecessários. Portanto, devemos ficar de “olho vivo” ao utilizarmos caixas automáticos para saques de dinheiro.

É importante tomar ciência dos novos golpes e saber como evitar a ação desses espertalhões. Senão Vejamos:

1) Golpe da Fita Adesiva: O marginal insere no vão destinado a penetração do cartão, uma fita adesiva. Quando o cliente coloca o cartão magnético na máquina, ele fica retido. A vítima entra em desespero, mas logo aparece uma pessoa, com ar de bom moço, oferecendo ajuda para solucionar o problema. Ele pede que a pessoa digite a senha para que o cartão saia naturalmente. O malandro decora a senha digitada, sendo certo que o cartão não é cuspido pela máquina. O estelionatário finge usar seu próprio celular para falar com a central de atendimento e a vítima é orientada a procurar o gerente do banco e providenciar outro cartão. Portanto, se a máquina engolir seu cartão, aperte imediatamente o botão de encerramento da operação e peça ajuda em seguida a um funcionário do banco e se for caixa 24h de rua, ligue para a central de atendimento solicitando cancelamento do cartão magnético.

Acompanhe as fotos ilustrativas:

Golpe da Fita Adesiva

2) Troca de Cartão: Os clientes (geralmente idosos) com dificuldade em operar os caixas eletrônicos são os alvos preferidos dos estelionatários. Os malandros ficam “passeando” no interior dos estabelecimentos bancários procurando alguém “apanhando da máquina”. Com muita educação, o gatuno oferece ajuda, pedindo que a vítima digite sua senha, a qual é memorizada rapidamente. Na hora de devolver o cartão o malandro troca-o por outro. No instante que a vítima foi embora o espertalhão faz uso do cartão e senha obtidos para rapar o dinheiro do cliente desavisado. Desta forma, não permita que ninguém encoste em seu cartão de banco, mesmo se ele cair no chão. Jamais digite sua senha na presença de estranhos. Use sempre seu corpo para tampar a visão dos outros e somente aí, realize a operação bancária. Em caso de dúvida, saia da fila e procure um funcionário identificado com crachá do banco para atendê-lo.

Troca de Cartão

3) Teclado Bloqueado: Esse ardil funciona nos caixas onde não é necessário introduzir o cartão, pois conta com leitor óptico. A vítima ao passar o cartão pelo leitor óptico, percebe que o teclado está bloqueado. Nesse exato momento, entra em ação o marginal, sempre educado e cortês, oferecendo ajuda. Ele pede que a vítima digite a senha, mas mesmo assim o teclado continua bloqueado. Desta forma, o cliente agradece o auxilio, deixa o caixa automático e o malandro com sua enorme habilidade, desbloqueia a máquina e saca o dinheirinho da inocente vítima.
4) Falso Telefonema: O golpista telefona para o cliente fingindo ser funcionário do banco. Conta uma estória qualquer, geralmente falando sobre recadastramento e solicita a confirmação do número da conta e senha. Com esses dados o marginal transfere o dinheiro para outras contas abertas com documentos falsificados. Se você aprender a confiar desconfiando, tenho absoluta certeza que ninguém colocará a mão no seu rico dinheirinho.

5) Chupa Cabra: Criminosos extremamente habilidosos inserem dispositivo no local onde o cliente introduz o cartão do banco nos caixas eletrônicos. Este equipamento visa copiar a tarja magnética do cartão de débito. Além disso, os marginais instalam minicâmeras no interior dos caixas 24h para gravar as senhas digitadas pelos clientes. Acompanhe as fotos abaixo e veja como a tecnologia auxilia marginais na prática de crimes:

Golpe

Dr. JORGE LORDELLO
Escritor Internacional
Pesquisador Criminal
Palestrante e Conferencista
Delegado de Polícia Licenciado
Consultor de Segurança
Apresentador do Programa Proteja-se

© Direitos Autorais Reservados

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: