sac@lordellotreinamento.com.br
+55 11 4759 1939

Publicações

Dicas importantes segundo experiências vivenciadas.

Cartão magnético: mocinho ou vilão?

Gostaria de fazer uma pergunta ao amigo leitor: Os cartões de bancos são mocinhos ou vilões? A resposta é simples: Depende da mão que os segura.

Cartões magnéticos são como crianças, não devemos perdê-los de vista um segundo sequer. Os golpistas estão sempre inovando suas armadilhas e, infelizmente, as vítimas estão cada vez mais desatentas. Preparei algumas dicas valiosas, com o intuito de alertar o leitor sobre o uso seguro de seus cartões:

1) Não entregue seu cartão nas mãos de outra pessoa, mesmo que seja funcionário do banco em ambiente de auto-atendimento;

2) Jamais se afaste do caixa automático antes de terminar a operação. Na dúvida, acione a tecla “cancelar”;

3) Não inicie qualquer operação ou passe seu cartão a pedido de terceiros;

4) Cuidado ao ter seu cartão retido em caixas 24h, pois pode ser um golpe armado por estelionatários. Jamais digite a senha tentando reaver seu cartão, pois é isso que os estelionatários desejam. Se possível, chame um funcionário do banco. Caso contrário solicite imediatamente o bloqueio do cartão, pelo telefone da central de atendimento do seu banco;

5) Não permita que outras pessoas, mesmo de sua confiança, tenham conhecimento de suas senhas;

6) Sempre memorize a senha sem anotá-la. Se desconfiar que alguém as descobriu, troque imediatamente;

7) Cautela na escolha. Nada mais óbvio do que uma senha composta a partir da data de seu nascimento ou variação de posições dessa data. Evite também números seqüenciais ou repetitivos, número do telefone, da carteira de identidade ou do CPF;

8) Em períodos de tempo não muito longos, troque suas senhas. É recomendável trocá-las mensalmente;

9) Evite que outras pessoas vejam você digitar a senha. Não tenha vergonha ao proteger o teclado com o corpo e com as mãos;

10) Jamais digite a senha no telefone fixo ou celular;

11) Nunca aceite celular de desconhecidos para comunicação com o banco. O aparelho pode estar preparado para gravar o número de sua conta e senha;

12) Somente aceite auxílio de funcionários de instituições financeiras, após identificá-los devidamente, se possível com a gerência;

13) A principal dica de segurança é não aceitar ajuda de pessoas desconhecidas ao operacionalizar máquinas em caixas 24h.

Negar a possibilidade de ser vítima da violência urbana é o mesmo que tentar tapar o sol com a peneira. A ingenuidade das vítimas tem sido a grande arma dos bandidos. Na verdade, amigo leitor, o perigo está bem mais próximo das pessoas desatentas e desinformadas no tocante aos métodos de prevenção contra o crime.

Dr. JORGE LORDELLO
Escritor Internacional
Pesquisador Criminal
Palestrante e Conferencista
Delegado de Polícia Licenciado
Consultor de Segurança
Apresentador do Programa Proteja-se

© Direitos Autorais Reservados

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: