sac@lordellotreinamento.com.br
+55 11 4759 1939

Publicações

Dicas importantes segundo experiências vivenciadas.

“Cartão de crédito é como filho de 3 anos”, diz especialista

Abril.com

São cerca de 514 milhões de cartões circulando pelas mãos dos brasileiros (incluindo crédito, débito e de lojas), de acordo com dados da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviço (Abecs). Com o pagamento do 13º salário, férias, Natal e viagens, o dinheiro plástico torna-se o instrumento essencial aos consumidores na melhor época do ano para o comércio.

O período de compras também se torna boa oportunidade para que ladrões se aproveitem de descuidos e transformem o período de festas em pesadelo. Pensando nisso, o pesquisador criminal, escritor, palestrante e Delegado de Polícia Jorge Lordello deu sete conselhos para que se evitem roubos e clonagem dos cartões e previna a dor de cabeça.

Confira as dicas de segurança:

1 – Carregue poucos cartões:
“As pessoas carregam cartões em excesso na carteira, e desnecessariamente. Elas sabem que não vão utilizar todos os cartões”, afirma Lordello, também diretor do portal “Tudo sobre Segurança”.

O ideal é sair de casa portando apenas os cartões necessários para cada compra, de acordo com data de vencimento e quais são aceitos no local em que for gastar.

“O excesso de cartões pode levar uma pessoa a sofrer o sequestro relâmpago”, explica Lordello.

2 – Contas pequenas se pagam com dinheiro:
Para Jorge Lordello, os consumidores devem usar dinheiro para pagar contas de pouco valor, e evitar chamar a atenção de outras pessoas ao utilizar cartões. “Porque o volume de golpes aos clientes de cartão são muito grandes”.

“A pessoa vai em uma padaria, gasta R$ 4 e paga com cartão. Deveria ter dinheiro para pagar pequenas contas”.

3- Cartão sempre no campo de visão:
Uma dica para evitar clonagem e roubo do cartão é não perder o objeto de vista. Lordello explica: para que o dinheiro plástico seja clonado, é necessário passá-lo por uma máquina conhecida popularmente como “chupa-cabra”, para que se copie a tarja magnética. “Esse equipamento é legal, mas pode ser usado para fins ilegais”.

Se o correntista estiver a todo momento ao lado de seu cartão magnético, pode evitar que ele seja clonado. “Não pode entregar seu cartão ao empregado de um comércio e esse cartão sair do seu campo de visão”, diz ele. “Cartão magnético é que nem filho de três anos de idade: não deve sair do nosso lado”, explica.

4 – Proteja a senha:
É importante que o consumidor sempre proteja sua senha. Ao realizar uma compra, é necessário olhar ao redor para saber se não há ninguém observando o momento em que a senha é digitada.

Se possível, o correntista deve proteger o teclado com o corpo ou a mão na hora de digitar.

5 – Confira o valor antes de pagar:
Lordello alerta para um golpe aplicado em casas noturnas e bares, quando o cliente pode estar mais desatento. Antes de digitar a senha e autorizar o débito em seu cartão, é importante conferir o valor a ser cobrado que constar na tela da máquina.

“A pessoa gastou R$ 130, o funcionário digita na máquina R$ 1.300. O cliente não confere, assina e vai embora. Posteriormente ele verifica que há exagero naquela conta. É muito importante tomar cuidado na hora de preencher”.

6 – Compras na internet:
O uso de cartão para compras na internet também necessita de cuidados, como por exemplo, sempre usar um computador particular; ter todos os programas originais e atualizados; ter bons antivírus e firewall atualizados; e fazer compras em sites conhecidos e com boa segurança.

7 – Se desconfiar de roubo ou clonagem:
Se receber boleto e perceber que existem gastos exagerados que não são seus, registre um boletim de ocorrência (BO) na polícia.

Após isso, entre em contato com a operadora do cartão, comunique o ocorrido, informe que fez o BO e peça o ressarcimento o mais rápido possível. Nesse momento, a operadora deve bloquear o cartão.

Se a operadora negar o ressarcimento do valor, Lordello recomenda que o correntista peça a negativa por escrito e procure a Justiça.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: