sac@lordellotreinamento.com.br
+55 11 4759 1939

Publicações

Dicas importantes segundo experiências vivenciadas.

Como identificar um golpista em sua loja

A preocupação dos comerciantes não circunda apenas com o crime de roubo ou furto. O número de calotes nas transações comerciais é grande, principalmente nos pagamentos com cheques ou com cartões de crédito ou banco clonados. Muitos empresários foram à bancarrota, não pela falta de clientes, mas sim devido à inadimplência, provocada por inescrupulosos golpistas, que aproveitam o despreparado dos caixas das lojas para obterem lucro criminoso.

Com o intuito de miniminizar esse problema e auxiliar o trabalho do empregado responsável pelo caixa, fornecerei alguns conselhos práticos para se evitar fraudes no comércio. A grande arma da pessoa responsável em efetivar a venda é a observação. Se você estiver atento em alguns detalhes, poderá detectar o malandro com facilidade. Devemos levantar suspeita do cliente que:

1) Compra produtos sem se preocupar com cor, tamanho, preço ou prazo de pagamento.

2) Chegam no horário de fechamento e desejam fazer a compra com rapidez.

3) Não possui documentos pessoais, alegando que perdeu ou esqueceu em casa. Em muitos casos o golpista amador traz consigo um pedaço de papel com numero de RG e CIC.

4) Na hora de assinar o cheque, fica olhando para algum documento (produto de crime) tentando copiar a assinatura da vitima.

5) Tenta explicar ao caixa que a diferença de assinatura com a constante no RG (subtraído) é devido à lesão que esta na mão.

6) Tem preferência pelo caixa mais perto da porta de saída.

7) Predileção por produtos de alto valor

8) Retorna para realizar novas compras no mesmo dia.

9) Ao solicitar telefone para contato o comprador apresenta numero com prefixo de outro bairro, diferente do endereço fornecido pelo malandro.

Outra forma de detectarmos um estelionatário é pela sua linguagem corporal juntamente com atitudes suspeitas. No momento do crime, o golpista esta acometido de uma taxa elevada de estresse, pois o medo de ser preso é inevitável e isso o faz cometer alguns deslizes que passo a identificar:

a) Suor em abundancia, mesmo a loja contando com ar condicionado;

b) Inquietude, devido à pressa de finalizar o golpe;

c) Não consegue olhar nos olhos do vendedor;

d) Apresenta conversa estranha e em sentido tentando conquistar a amizade dos funcionários;

e) Longas pausas entre as palavras e constante mudança no tom de voz;

f) Sorriso falso e sem necessidade;

g) Mãos trêmulas ao pegar em uma caneta;

h) Assina o cheque de maneira lenta.

Em 2002 conversei com um dos maiores especialistas americanos de segurança, Mr. James Wygand o qual compara as fraudes praticadas contra empresas a uma sangria. Ele coloca que “é como a morte por mil cortes: nenhum é suficiente para matar, mas a perda de sangue por vários pequenos cortes, mata”.

 

JORGE LORDELLO
Pioneiro em Palestras “in company” sobre Segurança Pessoal e Patrimonial
Especialista em Segurança Pública e Privada
Palestrante e Conferencista
Escritor Internacional e Articulista com mais de 2500 artigos publicados
Pesquisador Criminal
Conhecida na mídia como “Doutor Segurança”
www.lordellotreinamento.com.br
jlordello@uol.com.br

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: