sac@lordellotreinamento.com.br
+55 11 4759 1939

Publicações

Dicas importantes segundo experiências vivenciadas.

Lordello ensina a desmascarar “fake news” em menos de 1 minuto

Pessoas amigas têm me enviado por e-mail e via WhatsApp noticias bombásticas. No mês passado telefonei para cada uma delas e fiz a seguinte pergunta:

Recebi a mensagem que você me enviou agora e fiquei preocupado. Pode me dizer qual a fonte dessa notícia? Será que é confiável? Será que isso realmente é verdade?”

Curiosamente, 100% dos propagadores dessas informações disseram o seguinte:

“Olha Lordello, recebi de um amigo internauta e repassei, mas não sei se a notícia é falsa ou verdadeira”.

Temos que ter mais responsabilidade com a transmissão de informações, principalmente com as que podem gerar clamor ou temor público.

A rede mundial de computadores foi impestiada pelas chamadas “Fake News”. Os produtores de notícias falsas se aproveitam da ânsia de muitos internautas em repassar aos amigos reais e virtuais sem a devida checagem do conteúdo da informação.

Os criadores de Fake News têm se aperfeiçoado nessa conduta criminosa e cada vez mais usam imagem de alguém ou vídeo antigo associando a fatos recentes, isso com o intuito de gerar mais credibilidade.

MAS COMO POSSO SABER SE A NOTÍCIA QUE RECEBI É FALSA OU VERDADEIRA?

Uma das estratégias para saber se a foto ou vídeo usado na notícia bombástica é antigo ou não na internet, é fazer um print da imagem da foto ou de um quadro do vídeo no PC ou smartphone e em seguida acessar a página do Google Imagens https://images.google.com/imghp?hl=pt-BR&gws_rd=ssl. O próximo passo é clicar no ícone que parece uma máquina fotográfica, que em seguida lhe ofertará duas opções:

A – Colar a URL do vídeo ou

B – Pesquisar a foto

Em seguida, faça a pesquisa e o Google Imagens que vai procurar a foto em seu vasto cadastro. Se a imagem já tiver sido postada na internet, você poderá verificar se é recente ou antiga e descobrir ainda o contexto que a tal imagem foi postada.

A crise econômica e política no Brasil gerou intensa polarização ideológica. Grupos estão divididos e muita gente quer levar vantagem custe o que custar, e uma das armas é a proliferação de notícias falsas que justifiquem posicionamento ideológico.

Jovens com habilidades na área de computação estão sendo recrutados e pagos regiamente por partidos políticos, entidades de classe e movimentos sociais para proliferar Fake News. O intuito é confundir e desinformar pessoas que ainda não optaram sob qual lado apoiar.

As estratégias são mirabolantes! Chegam a incorporar plug-ins de propaganda à programação do site. Conforme visitação no local hospedado aumenta, maior será sua arrecadação financeira.

Por outro lado, o Whatsapp tem sido usado como poderosa arma de desinformação. O usuário incauto replica a notícia falsa para amigos próximos. Assim, a probabilidade do endereçado acreditar e enviar para pessoas conhecidas é ainda maior.

Outra dica: antes de repassar qualquer notícia curiosa, cheque a fonte. Uma rápida consulta no google pode desmascarar o Fake News.

Muita gente se impressiona com a chamada da notícia alarmante. Não lê o conteúdo e repassa rapidamente para suas listas via celular ou publica nas redes sociais sem preocupação de checagem.

Outro recurso bacana para destruir notícia falsa é a utilização do Google Notícias. É muito simples e rápido. Digite na barra de buscas do Google a chamada da postagem alarmante que recebeu ou parte de seu conteúdo. Em seguida clique em “notícias”, aí é só ver aonde a notícia aparece postada.

Preste atenção no seguinte exemplo:

Vamos supor que o leitor recebeu notícia chocante sobre um candidato a cargo nas próximas eleições. Ao fazer a consulta no Google Notícias, notará que realmente existem algumas postagens em sites, mas que são totalmente desconhecidos ou inexpressivos. Com essa checagem se descobre se é Fake News, pois as notícias impactantes verdadeiras, com absoluta certeza, são postadas nos principais sites de noticias do Brasil e do mundo.

Para terminar, não poderia deixar de citar que a proliferação da Fake News também se dá por pessoas que sabem que a notícia é realmente falsa, mas tendo em vista posicionamento ideológico extremado, usa a postagem mentirosa como arma virtual para levar vantagem sobre o inimigo. Com isso, deixam a ética de lado e vestem a carapuça do famigerado #jeitinhobrasileiro.

JORGE LORDELLO
Pioneiro em Palestras “in company” sobre Segurança Pessoal e Patrimonial
Especialista em Segurança Pública e Privada
Palestrante e Conferencista
Escritor Internacional e Articulista com mais de 2500 artigos publicados
Pesquisador Criminal
Conhecida na mídia como “Doutor Segurança”
www.lordellotreinamento.com.br
jlordello@uol.com.br

Deixe uma resposta

Obrigado por adquirir este produto do Método Lordello. Esperamos que tenha um ótimo aprendizado. Dispensar

%d blogueiros gostam disto: