sac@lordellotreinamento.com.br
+55 11 4759 1939

Publicações

Dicas importantes segundo experiências vivenciadas.

Acertos, erros e o que faltou em guarita recém construída

O prédio em análise acaba de ser construído na zona oeste de São Paulo. O projetista procurou criar área de portaria e entrada de pessoas e mercadorias com todos os requisitos necessários de segurança. Inicialmente, vou mostrar os acertos e em seguida o que faltou.

Acertos – Segurança Arquitetônica: 

 

 

-Posicionamento da guarita é excelente; encontra-se na frente do empreendimento e facilitará em muito o trabalho dos porteiros.

-Guarita possui vidros blindados e escurecidos.

-Entradas independentes para moradores e para pessoas estranhas ao prédio, ou seja, o morador poderá entrar e sair sem ter contato com entregadores e prestadores de serviços.

 -A porta envidraçada na área de serviço possui vão para facilitar a retirada de entregas sem precisar abrir o portão.

-Instalação de passa volumes de aço balístico na clausura de serviços para que o porteiro não precise sair da guarita blindada para receber mercadorias, cartas e encomendas.

O que faltou? – Segurança Arquitetônica 

 -Na qualidade de consultor de segurança condominial, teria indicado a instalação de passa volumes e passa documentos balístico na área de clausura social, visto que, os porteiros precisam entregar e receber objetos de moradores. Não tendo passa volumes nesse espaço, o morador será obrigado a ir para a clausura de serviços. Perderá tempo e eventualmente terá que esperar pessoas estranhas serem cadastradas, por exemplo.

-A instalação de passa volumes frontal, juntamente com interfone na guarita blindada, é essencial. Mas qual o motivo? Muito simples, com a instalação de passa volumes, os recebimentos são agilizados sem ser preciso abrir o portão de acesso na frente da portaria. Atendimentos mais demorados devem ser realizados na clausura de serviços.

-Ter um vão no vidro frontal da clausura de pedestres é interessante para acelerar recebimentos. No dia a dia é comum o morador estar na área enclausurada e ter que atender alguém do lado de fora que deseja fazer alguma entrega. A estratégia é o porteiro não precisar abrir o portão.

-Faltou iluminação adequada para uso no período noturno na frente da portaria.

-E por último, para facilitar o trabalho de triagem de pessoas cadastradas, principalmente moradores e empregados domésticos, é imprescindível a instalação de controle de acesso biométrico. Não se pode confiar na memória fotográfica dos porteiros. Controles eletrônicos de entrada garantem alto nível de segurança na liberação ou não de pessoas.

Ressalto, ainda, a importância de as construtoras contratarem Consultor de Segurança Condominial para acompanhamento na fase de criação do projeto. Com essa providência, que julgo essencial, o empreendimento será entregue dentro de parâmetros arquitetônicos e de equipagem que evitarão, após a entrega, discussões, contratempos, prejuízos e até brigas judiciais com síndicos e proprietários insatisfeitos quanto a segurança patrimonial e dos moradores.

Deixe uma resposta

Obrigado por adquirir este produto do Método Lordello. Esperamos que tenha um ótimo aprendizado. Dispensar

%d blogueiros gostam disto: