sac@lordellotreinamento.com.br
+55 11 4759 1939

Publicações

Dicas importantes segundo experiências vivenciadas.

Diversas soluções para aumentar nível de segurança de guarita

Vamos imaginar que o síndico de um prédio contratou Consultor para realizar Projeto visando melhorar a segurança da guarita abaixo:

Salientou o contratante não ter verba para “blindar” a atual guarita e por isso busca soluções mais simples e menos onerosas. Adiantou ainda, que os porteiros sentem-se inseguros pois a portaria é frágil.

A função do Consultor em Segurança Condominial é buscar soluções que caibam no bolso do síndico. Portanto, vou explicar o que recomendaria.

Apesar de não ter foto, a porta da guarita é de vidro, assim, proporia sua retirada para instalação de porta de ferro reforçada com fechadura de segurança que dispõe em sua lateral garras que se inserem no batente para dificultar eventual tentativa de penetração.

A próxima providência seria a instalação de gradil em toda área envidraçada.

Continuaria propondo a instalação de passa volumes para que o porteiro receber em segurança mercadorias de porte médio e pequeno.

A estratégia é manter o porteiro trabalhando sozinho na guarita e não permitir a entrada de ninguém. A porta reforçada deverá permanecer fechada e trancada todo tempo.

Mas como o síndico poderá ter certeza que o porteiro resistirá à vontade de passear na área externa e não cederá à pressão de morador?

A solução simples e viável é monitorar eletronicamente a abertura e fechamento da porta reforçada através de sensores eletrônicos.

A abertura e fechamento da porta deve ser feita por empresa especializada a ser contratada, ou seja, toda vez que o porteiro tiver que abrir a porta, como por exemplo, na troca de turno de funcionários ou para realização de limpeza ou manutenção de algum equipamento interno, deverá entrar em contato com a empresa de monitoramento de sinal de alarme e avisar da abertura, sendo certo, que o fechamento deverá ser feito de forma rápida.

Se porventura a porta da guarita for aberta sem o aviso, a empresa de monitoramento deverá entender como sinal de pânico e procurar manter contato telefônico com a portaria ou zelador, e na dúvida, acionar a Polícia Militar.

Outro detalhe importante, é que no interior da portaria deve ter um botão de pânico fixo e móvel também. Se o porteiro perceber durante o turno do trabalho alguma possibilidade de perigo ou tentativa de invasão, deverá fazer o acionamento do pânico para que a empresa de monitoramento acione a polícia.

Para subir mais um grau na escala de segurança, se pode ainda instalar câmera interna na portaria. Essa imagem pode ser monitorada pelo zelador, síndico e conselheiros, mas o melhor é contratar empresa de monitoramento 24h de imagens e sinal de alarme. Com essa estratégia, toda vez que tiver necessidade para abertura da porta, o porteiro deverá acionar a empresa de monitoramento para fazer a visualização em tempo real.

Se porventura o porteiro, durante o turno de serviço, acionar o botão de pânico, a empresa de monitoramento de imagens poderá, em tempo real, ver o que está acontecendo e tomar as medidas cabíveis.

Como o leitor viu, são várias as opções de segurança existentes. Cabe ao consultor mostrar todas as possibilidades e ao síndico decidir pela implantação total ou parcial, a depender do tamanho de seu orçamento.

 


Deixe uma resposta

Obrigado por adquirir este produto do Método Lordello. Esperamos que tenha um ótimo aprendizado. Dispensar

%d blogueiros gostam disto: